Inviolável recebe da ADVB/SC o Prêmio Empresa Cidadã 2018

6 de setembro de 2018
O gerente administrativo,
Ismael Fossá, a gerente de marketing, Carolina Vivian e o diretor da Inviolável
Chapecó, Gilson Vivian receberam o prêmio.

Reconhecer empresas que se destacam na realização de
projetos que promovem a cidadania e a responsabilidade social no Estado. Esse é
o objetivo do Prêmio Empresa Cidadã, promovido pela Associação dos Dirigentes
de Vendas e Marketing de Santa Catarina (ADVB/SC).


Em sua 20ª edição, esse prêmio foi entregue em
Florianópolis, na noite da quinta-feira, 23 de agosto, e entre as empresas
homenageadas esteve a Inviolável Segurança/Grupo GV, de Chapecó, distinguida em
decorrência de projeto de participação comunitária que desenvolveu neste ano.


A premiação é feita pela ADVB em três categorias, que
são Desenvolvimento Cultural, Social, MPE, Participação Comunitária e
Preservação Ambiental. De Chapecó, também receberam o prêmio a Aurora Alimentos
e a Nostra Casa. Os cases foram avaliados por professores de Marketing da
Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).


Inscrita com o projeto “Inclusão comunitária: a cultura
circense acessível a projetos sociais de Chapecó”, a Inviolável Chapecó/Grupo
GV foi representada na homenagem por diretores e gerentes.


Para o diretor Gilson Vivian, a obtenção do prêmio
mostra a importância de ser valorizada a inserção das empresas na comunidade,
cumprindo com o compromisso da responsabilidade social. “É uma conquista que
envolveu muitas mentes e muitos corações” comenta o empresário.


Incentivo para ir ao circo


O projeto de desenvolvimento cultural organizado pela
empresa constou da promoção do acesso ao Circo Tihany por mais de 600 usuários
de entidades sociais de Chapecó, entre os dias 5 de junho e 15 de julho.


Para que crianças, adolescentes e adultos dessas
instituições acompanhassem as apresentações do espetáculo Abracadabra
inicialmente foram realizadas atividades “pré-circo”, na Associação de Pais e
Amigos dos Excepcionais de Chapecó (Apae), no Centro Associativo de Atividades
Psicofísicas Patrick (Capp), no Programa Viver e na Associação de Deficientes
Visuais (Adevosc).


Na atividade inicial, os usuários participaram da
confecção de adereços alusivos ao mundo circense, como gravatas e chapéus de
palhaço. Essa ação visou auxiliar no desenvolvimento motor, criatividade e
socialização entre as crianças, adolescentes e adultos, além de conduzi-los a
vivenciar o momento anterior ao espetáculo, com expectativa e entusiasmo.


A partir disso, foi agendada a presença no circo, por
parte de um público especial constituído de portadores de necessidades
múltiplas e crianças em risco social, com acompanhamento de familiares e
responsáveis pelas instituições.


Matéria: Extra
Comunica